O saber que salva

Amigos verdadeiros
2 de fevereiro de 2021
Redenção pelo $
2 de fevereiro de 2021

O saber que salva

Heródoto, no início de seu livro chamado Histórias, fala de Creso, rei da Lídia, e faz dele um interlocutor de Sólon, o grande legislador de Atenas, que afirma não poder dizer de Creso – mesmo no auge de sua prosperidade – que ele era o mais feliz dos homens : “Não se pode dizer de um homem que ele é feliz, enquanto ele não estiver morto.”

Mais tarde, depois de ser vencido pelos persas, Creso está a ponto de ser queimado vivo quando grita 3 vezes o nome de Sólon. O vencedor da batalha, Ciro, pergunta por que e Creso conta o que Sólon lhe tinha dito. Ciro reflete então sobre sua própria fragilidade, em sua instável condição humana, e ordena que o outro não seja queimado.

Nessa história, temos o retrato de uma certa ligação de empatia entre essas figuras de seus erros tão humanos, peripécia patética.

Em tempos de confinamento e de reflexão, não é pouca coisa.

Marly N Peres

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *