Pão, circo e templos
29 de janeiro de 2021
Quimera
29 de janeiro de 2021

Psicologia

Não à toa, nas Lições sobre a História da Filosofia, Merleau-Ponty afirma categoricamente : “Hegel está na origem de tudo o que se fez de grande em Filosofia há um século – Marx, a fenomenologia e o existencialismo alemão, a psicanálise.”

To-tal-men-te de acordo !!

Na Fenomenologia do espírito, Hegel faz o histórico do saber humano, o percurso da Razão desde a Grécia até o advento do pensamento científico (sobre isso, tem outro texto – O Espírito absoluto, ou como voltar para casa).

Nesse histórico, ele explica que fenomenologia do espírito é o estudo da ciência da experiência da consciência, suas possibilidades cognitivas e afetivas. Ou seja, a relação do espírito do sujeito (a mente) com os diferentes objetos de conhecimento (as coisas).

E quando o espírito (mente) se dedica a si mesmo, como objeto de conhecimento, chamamos a isso psicologia.

Em outras palavras, a noção central na Fenomenologia do espírito, a de Razão (Vernunft), designa o estado da consciência real. No percurso, ela passa pelos estados de observação das coisas e de si mesma – esta última, a psicologia.

Resumindo, é bem simples : psicologia é quando o espírito se volta para si mesmo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteudo protegido!